Os 10 superalimentos da Dieta Perricone

Os 10 superalimentos da dieta Perricone combatem o envelhecimento da pele. De acordo com o dermatologista Nicholas Perricone, mundialmente conhecido e pioneiro na alimentação Antiaging, deveríamos incluir estes 10 alimentos na nossa lista de compra, e fazer deles os melhores aliados da juventude do rosto e de todo o organismo.

Os 10 superalimentos anti-envelhecimento

Os superalimentos da Dieta Perricone

O Dr. Perricone, que leva anos investigando a relação entre dieta e envelhecimento na Universidade de Harvard, descobriu que as rugas são o resultado da inflamação da pele causada por radicais livres, mas que podem ser combatidos com os alimentos certos, diminuindo assim o processo de envelhecimento de todo o corpo. Os 10 superalimentos anti-envelhecimento são:

Açaí

O Açaí é um fruto em forma de baga, que segundo o Dr. Perricone é um dos alimentos mais nutritivos e energizante do mundo. É extremamente rico em antioxidantes (especialmente antocianinas) e, por isso, possui ação anti-inflamatória, sendo considerado um fruto ideal para preservar a juventude. Além disso, melhora o nível do colesterol, aumentando o colesterol bom e diminuindo o mau. Outro efeito atribuído ao açai é o aumento do metabolismo, o que beneficia a perda peso. Esta fruta é difícil de encontrar, mas existe à venda em forma de sumo em lojas de alimentos saudáveis.

Vegetais Allium

A família dos vegetais allium – o alho, o alho francês (alho-poró), as chalotas, a cebola, o cebolinho(a) -, estão entre os alimentos recomendados na dieta Perricone, já que esta família de vegetais é rica em flavonoides que estimulam a produção de um poderoso antioxidante chamado glutationa, muito importante para a eliminação de toxinas e substâncias cancerígenas do corpo. Cozido ou crus, estes vegetais podem ser facilmente incorporados em muitos pratos.

Cevada

A cevada é um cereal de baixo índice glicémico, rico em fibras solúveis e insolúveis que contribuem para eliminar gorduras, ao mesmo tempo que promove o crescimento de bactérias saudáveis no cólon. A cevada integral (o Dr. Perricone não aconselha os flocos de preparação instantânea) pode ser utilizada como cereal ao pequeno-almoço, em sopas e cozidos, bem como um substituto do arroz (o arroz está entre os alimentos proibidos da dieta Perricone).

Leguminosas (feijões e lentilhas)

As leguminosas são fontes de proteína vegetal pobres em gordura. De acordo com o Dr. Perricone, os feijões possuem imensos fitoquímicos. Estas substâncias antioxidantes são produzidas de forma natural pelas plantas para protegerem-se das agressões externas. De acordo com a American Cancer Society, há alguma evidência de que os fitoquímicos possam impedir a formação de substâncias que causam o cancro.

Trigo sarraceno (trigo mourisco)

O trigo sarraceno (sementes e grãos) é altamente rico em proteínas e aminoácidos, além disso estabiliza o açúcar no sangue e reduz a hipertensão.

Vegetais verdes

O termo “vegetais verdes” não se refere aos vegetais de cor verde, mas sim às ervas de trigo e cevada, ou seja às folhas jovens do trigo e cevada. Estes alimentos fornecem mais nutrientes do que os vegetais de folhas verdes, pois além de conterem nutrientes importantes, são muito ricos em antioxidantes e fitoquímicos que combatem os radicais livres, substâncias que causam o envelhecimento. As folhas jovens do trigo e da cevada podem ser consumidas em sumo ou secas em pó (pode misturar o pó com água e obter todos os benefícios deste alimento rico em nutriente).

Pimentos picantes

As Pimentas (Chili, malagueta) contêm capsaicina, um poderoso antioxidante que possui ação anti-inflamatória, importante para a saúde do coração e a beleza da pele, de acordo com o Dr. Perricone. As pimentas também são ricas em flavonoides e carotenos que atuam como antioxidantes protegendo as células dos radicais livres. Além disso, têm o dobro de vitamina C das frutas cítricas. Outra qualidade dos pimentos picantes é que ajudam a queimar gordura corporal, dado que alguns estudos demostraram que a capsaicina pode suprimir a fome e queimar calorias.

Frutos secos e sementes

As nozes, avelãs, amêndoas, nozes de macadâmia, pistácios, são ricas em proteínas e fibras e boas fontes de gordura ómega 3, conhecidas por serem boas para o coração, ajudando a diminuir o risco de desenvolver doenças cardíacas, diabetes e cancro. E, de acordo com o Dr. Perricone, outra grande vantagem desta gordura, é que ajuda a reduzir as rugas e outros sinais de envelhecimento. Faça lanches com um punhado de nozes ou sementes (linhaça, chia). Consuma, preferentemente, frutos secos naturais, sem sal.

Sementes germinadas

As sementes germinadas (brotos) são ricos em vitaminas A, E e C, bem como vitaminas do complexo B e, uma fonte vital de clorofila e enzimas vivas que ajudam na digestão e na reparação celular. O alto teor em clorofila –  um pigmento produzido pelas plantas -,  segundo o Dr. Perricone, pode ajudar a reduzir o mau hálito e odores internos. As sementes podem ser germinadas em casa. Pode adicioná-las a qualquer prato, saladas por exemplo, constituindo uma verdadeira injeção de nutrientes essenciais para o sistema imunológico.

Iogurte e Kefir

O iogurte e o kefir, são produtos lácteos fermentados, que para além de ricos em cálcio, contêm bactérias boas (probióticas), necessárias para a saúde da flora intestinal. Os probióticos são microorganismos vivos que ajudam a digestão e estimulam o sistema imunológico. Uma boa saúde passa por ter uma flora intestinal bem cuidada. Opte por lácteos magros e sem açúcar. Experimente usá-los como base na preparação de smoothies.

Provavelmente, alguns dos 10 alimentos da Dieta Perricone, não são ainda muito populares, e talvez por isso, um pouco difícil de serem encontrados, tal como o açaí e o trigo sarraceno, mas no geral o resto dos produtos encontram-se, habitualmente na maioria dos supermercados. Conheça aqui mais sobre a dieta Perricone.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Faça um comentário