A dieta das francesas

A dieta das francesasDepois do grande éxito do livro “ As mulheres francesas não engordam” onde a autora Mireille Guliano, uma francesa residente nos Estados Unidos, deu a conhecer o segredo pelo qual as francesas estão sempre magras e esbeltas, vem agora com um novo livro French Women For All Seasons  (Mulheres francesas para todas as estações). A autora revela qual é a dieta das francesas ao longo das 4 estações, que graças à qual mantêm uma delgadez e elegância invejáveis.

Quem melhor que ela para saber porque num país como Estados Unidos a população sofre de obesidade enquanto que noutro, França, as pessoas parecem não engordar nunca, já que reparte a sua vida entre América e França, sendo portanto, grande conhecedora do modo de vida francês e do modo de vida americano.

Porque as francesas não engordam?

Comer em excesso é já um costume espalhado em muitos países, muitos deles já encaixam perfeitamente dentro do modelo da dieta americana, comida processada e calórica, nada saudável. No entanto França é a exceção, os franceses ainda conservam a alimentação tradicional. A mulher francesa preza a qualidade de tudo o que come, por isso consome os produtos frescos da região.

A autora revela no seu livro que para emagrecer é necessário aprender a “arte do bom viver” das francesas. É contra dieta e dietas porque não produzem resultados a longo prazo, mas revela-se a favor de um estilo de vida saudável, e chama ao seu programa a não-dieta e resume-o desta maneira.

  • Fazer 3 refeições diárias e um pequeno lanche, tipo um iogurte; as francesas são as europeias que mais iogurtes consomem
  • Ingerir pequenas porções (aplicar a solução dos 50%; ver mais abaixo)
  • Comer com moderação, esta é a regra de ouro da autora para não engordar .
  • Comer fruta e hortaliças de cada estação, porque conservam mais sabor, nutrientes e saciam antes o apetite.
  • Beber água em abundância. A mulher francesa começa o dia com um copo de água.
  • Saborear o vinho e o chocolate com moderação.
  • Procurar não beber mais de duas chávenas de café por dia, a cafeína “desperta” o apetite
  • Evitar ou pelo menos reduzir o açúcar. Os franceses não põe açúcar no café.
  • Comer lentamente e mastigando bem num ambiente relaxado.
  • Manter um estilo de vida ativo, caminhando todos os dias.
  • Cometer algum “excesso” só de vez em quando.

Sublinha que o mais importante é empreender um estilo de vida que ao contrário das dietas que vêm e vão, um estilo de vida é um conjunto de hábitos e valores que perduram no tempo. Alterar completamente a maneira de comer leva entre 6 meses e um ano, contudo é um grande investimento de tempo que vale a pena.

Ponha em prática a solução dos 50%

A autora revela no livro a estratégia para comer menos, a qual ela chama a solução dos 50%, ou seja reduzir para metade o tamanho das porções. Se estamos habituados a consumir muita quantidade de comida a solução passa por ir reduzindo a quantidade pouco a pouco, de semana a semana, de mês a mês até alcançar o 50% menos do que comíamos. Em palavras da autora quando o corpo se habitua a comer menos descobre que menos é mais e, com o tempo, o excesso resulta desagradável. A solução dos cinquenta por cento aplica-se a tudo o que se ingere.

Cada estação proporciona uma abundância de alimentos frescos e naturais

As francesas rejeitam os produtos processados com sabores artificiais, sal, gordura saturada e trans e priorizam os alimentos encontrados na Natureza, produtos frescos de cada estação. Sendo assim a primavera é a estação das primeiras hortaliças como as ervilhas, espinafres, espargos e os alhos franceses, a verdura “ estrela” das francesas. Com eles a autora sugere preparar a Sopa Mágica de alho francês para desintoxicar o organismo e emagrecer.

O verão , é uma excelente oportunidade para não engordar, uma vez que é a estação que mais abundância de produtos oferece com muito sabor e poucas calorias. Há uma grande disponibilidade de fruta, vegetais e legumes frescos, com os quais se pode fazer sopas e purés; muitos dos legumes se podem preparar assadas, grelhadas ou cozidas, temperadas com especiarias e ervas aromáticas.

O outono é a estação das maçãs maduras e crocantes, aproveitar e comer pelo menos uma maçã por dia e, se for com a casca melhor, devido ao seu elevado teor em antioxidantes e fibra. A maçã com poucas calorias é uma das razões porque as francesas não engordam. Uma boa maçã pode ser uma sobremesa excelente.

Cuidado com o inverno, a tendência a engordar é mais marcada, isto porque é a estação com menos alimentos frescos, além de que, os dias monótonos com falta de luz tende a deprimir-nos, pelo que muitas pessoas recorrem à comida como consolo. A autora aconselha a dar um passeio diário à luz do dia para levantar o ânimo. Apesar do inverno ser uma estação de pouca fruta, não por isso renunciar à fruta fresca, como os cítricos (laranja, tangerinas ) ou a granada. As francesas modernas gostam de adicionar um punhado de grãos de romãs maduras às saladas de inverno.

Nas estações frias outro alimento que faz a delícia da autora é o chocolate. 17 milhões de franceses comem chocolate todos os dias. Uma pequenina dose de um bom chocolate preto, que é o mais saudável, se for tomado com moderação, jamais será motivo para engordar. Aconselha contenção, ou seja aprender a conter-se quando estamos perante uma caixa de chocolates ou outras delícias parecidas.

As francesas sabem manter o equilíbrio saudável

O equilíbrio para não aumentar de peso e manter a elegância está feito de compensações e ajustes que as francesas tem-no bem assimilado no seu dia a dia. Se numa refeição comeram em excesso, não passam depois mais horas no ginásio, limitam-se simplesmente a comer menos na refeição seguinte.

Se o almoço foi abundante compensam ingerindo menos ao jantar, podendo ser constituído por uma sopa de legumes, salada e uma peça de fruta. Se um dia comeram demais, compensam fazendo refeições mais ligeiras ao dia seguinte.

Outro dos segredos das francesas para manter a linha é o passeio diário de meia hora. Esse contato com a Natureza ajude-as a manter o equilíbrio. Habitualmente as francesas utilizam a bicicleta como um meio de transporte. Graças também a este estilo de vida saudável as francesas não são só as mais magras, como também as mais longevas. Inspire-se no seu estilo de vida e siga-lhes o exemplo.

 

2 Responses to “A dieta das francesas”

Faça um comentário