A dieta crudívora – a dieta dos alimentos crus

A dieta crudívora - a dieta dos alimentos crusA dieta dos alimentos crus, também conhecida como dieta crudívora, tem vindo a ganhar muitos adeptos, entre eles muitas celebridades de Hollywood, fiéis seguidoras desta dieta por várias razões, uns porque precisam de emagrecer e outros pelo desejo de manterem uma alimentação antienvelhecimento.

A dieta dos alimentos crus, baseia-se no crudivorismo, ou seja os alimentos são consumidos no seu estado natural, sem serem processados nem cozinhados. Os crudivoristas alegam que os alimentos quando são cozinhados, perdem nutrientes valiosos para a saúde.

Existem diferentes maneiras de realizar a dieta dos alimentos crus. Na sua maioria os adeptos deste tipo de dieta são vegetarianos e vegans, ou seja só comem vegetais crus e fruta e excluem os alimentos de origem animal. Por outro lado há crudivoros que consomem produtos de origem animal tais como: leite, queijo elaborado de leite cru, sashimi, ceviche (peixe cru), ou carpaccio (carne crua). E, ainda uma minoria de crudívoros incluem alimentos cozidos, contudo a percentagem total de alimentos crus é geralmente de 70 %.

Benefícios da dieta dos alimentos crus

Esta dieta baseia-se na noção de que ao cozinhar os alimentos, serão destruídos nutrientes e enzimas, o que pressupõe  uma grande desvantagem para a saúde, dado que as enzimas presentes nos alimentos favorecem a digestão e fortalecem o sistema imunitário. Estes são alguns dos benefícios da dieta crudívora:

  • Aumento da energia e vitalidade
  • Pele clara e luminosa
  • Perda de peso
  • Evita os gases e a obstipação
  •  Redução do risco de contrair certas doenças

Os partidários da dieta crudívera defendem que:

  • Cozinhar os alimentos leva a uma perda significativa de vitaminas, proteínas e sais minerais
  • A cocção dos alimentos provoca a perda de enzimas necessárias para a digestão e absorção de certos nutrientes
  • Os alimentos não devem ser cozinhados a temperaturas superiores a 47 º C
  • Ao cozer os legumes e verduras há uma redução de 40 e 50% das suas vitaminas
  • Os alimentos cozidos geram toxinas. Em vez disso, os alimentos crus são ricos em antioxidantes.

O que pode e não pode comer na dieta de alimentos crus?

Os alimentos, são na sua maioria produtos naturais e frescos como frutas, verduras e legumes, leguminosas, germinados, sementes, frutos secos. Tudo sem ser processado nem cozinhado e, preferencialmente, de produção biológica, livre de substâncias toxicas. O congelamento de alimentos crus está permitido. Além dos alimentos vegetais, alguns crudívoros, não tão estritos, comem alimentos crus de origem animal, como ovos crus, peixe e carne, produtos lácteos não pasteurizado (leite, iogurte e queijo).

Os alimentos são servidos frios ou ligeiramente quentes, desde que não exceda os 47 graus.

Emagrecer com a dieta dos alimentos crus

Muitos defendem que esta dieta leva à perda de peso, já que grande parte dos alimentos crus são pobres em calorias, gordura e sódio e, por outro lado ricos em fibras e água, que contribuem para o emagrecimento. Outra vantagem é que ao não consumir-se alimentos processados, normalmente ricos em açúcares e gorduras, reduz-se substancialmente a ingestão de calorias vazias.

É um estilo de dieta que promove hábitos alimentares saudáveis, pois com a ingestão de alimentos frescos e naturais aumenta o consumo de nutrientes vitais, entre os quais vitaminas, minerais, fibras e fitoquímicos que contribuem para fortalecer o sistema imunitário, ganhar energia e melhorar o bem-estar.

Vantagens e desvantagens de cozinhar ou não os alimentos

Entre as vantagens já mencionadas, maior ingestão de nutrientes, que de outra maneira se perderiam com a cozedura, como o caso dos compostos encontrados no brócolos – sulforaphanes – que combatem o cancro, mas que diminuem com a cozedura, bem como certas vitaminas, como a vitamina C e o ácido fólico, que são destruídas pelo calor, cabe referir, que outra vantagem de comer alimentos crus é o tempo e o trabalho que se poupa na cozinha.

Relativamente às desvantagens uma das principais preocupações com a dieta dos alimentos crus é o risco de deficiências nutricionais, tais como: vitamina B12, ferro, zinco, cálcio, insuficientes proteínas e ácidos gordos ómega-3. Visto que a maioria das pessoas que come alimentos crus excluem os produtos de origem animal, sendo nesse caso necessário tomar suplementos vitamínicos para compensar esse défice de nutrientes.

Por outo lado certos alimentos, quando cozinhados adquirem mais benefícios para a saúde, por exemplo, os tomates cozidos contêm três a quatro vezes mais licopeno (um antioxidante que combate o envelhecimentos) do que o tomate cru. Outra vantagem, de cozinhar os alimentos, é a destruição de bactérias prejudiciais à saúde, impedindo assim uma possível intoxicação alimentar, já que o consumo de carne crua ou mal cozida, peixe, leite, ovos  pode aumentar o risco de intoxicações alimentares.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Faça um comentário