Diário alimentar

Para muitas pessoas que desejam emagrecer é importante fazer uma adequada e razoável distribuição das calorias ingeridas ao longo do dia, para tal nada melhor que planear o dia alimentar. Neste sentido a pessoa pode desenvolver um diário alimentar para manter a sua alimentação sob controlo. Um diário é uma grande ajuda para manter a motivação no processo de emagrecimento.

Um diário alimentar consiste num caderno ou bloco de notas onde é anotado tudo o que se come, indicando o dia, a hora, o lugar, as quantidades aproximadas dos alimentos ingeridos bem como as alterações do nosso estado de ânimo. O registo diário de tudo o que se come e bebe como também o tempo expresso em minutos ou horas dedicados ao exercício físico far-nos-á, ser mais conscientes do estilo de vida que levamos.

Diário alimentar

A utilidade de um diário alimentar tem muitos motivos, pode ajudar-nos a ver se saltamos refeições, se comemos mais em determinados lugares e situações, se estamos sempre a petiscar, se levamos uma dieta desequilibrada, ou seja, pode ajudar-nos a identificar os maus hábitos que muitas vezes passam despercebidos e dos quais não somos conscientes.

Descobrir facetas até então desconhecidas para nós pode tornar-nos mais responsáveis dos nossos atos e tomar atitudes, no sentido de melhorar a nossa dieta. Anotar o que se come pode ajudar a identificar comportamentos alimentares incorretos que nos farão reflexionar e possivelmente tomar medidas no sentido de corrigi-los.

Como fazer um diário alimentar

Para realizar um diário alimentar deve escolher um simples caderno ou bloco e em cada folha desenhar uma tabela com colunas e linhas onde mantemos um registo muito detalhado, durante uma semana incluindo o fim de semana, de tudo o que se ingere e as sensações e sentimentos associadas ao momento de consumir cada alimento, neste registo deve constar:

  • O horário de todas as refeições, lanches e petiscos, não omitir nada;
  • A composição da refeição e as quantidades dos vários alimentos, incluído as bebidas;
  • A razão pela qual vai comer (hora do almoço, ou outro motivo que à levasse a comer, aborrecimento, zanga, desejo de doces, etc);
  • O local ou situação onde realizou a refeição, por exemplo o almoço foi em casa, só ou acompanhada, sentada à frente da televisão, à mesa, de pé …
  • Qual era o seu estado de ânimo, se estava triste, contente, zangada, nervosa, relaxada, estressada…

Deve registar tudo e não esquecer nada. Não sendo conveniente, deixar para o final do dia, sob pena de que se esqueça alguma coisa, o ideal é levar o diário sempre consigo.

Além do registo dos alimentos diariamente, anote no seu diário, uma vez por semana, o peso e as medidas, e não se esqueça de reler as eventuais anotações anteriores, pois assim vai estar mais consciente dos progressos que for alcançando. Além disso, escrever os motivos pelos quais deseja emagrecer, como por exemplo poder usar um determinado tipo de roupa no verão, ou sentir-se com energia suficiente para brincar com os seus filhos, tudo isto, funcionará como um lembrete da razão pela qual decidiu perder peso.

Seja realista e procure metas que possa alcançar, não tente perder muitos quilos apenas numa semana, pois ao não conseguir vai fazê-la desistir. Perder meio quilo por semana é uma meta realista. Uma mudança gradual e constante a longo prazo dos seus hábitos alimentares é uma forma segura de alcançar o seu peso desejado e mantê-lo por muito tempo.

A motivação que proporciona o simples facto de escrever num diário alimentar tudo o que se come ao longo do dia é uma ajuda valiosa para manter sempre “vivo”o empenho numa dieta saudável.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Faça um comentário