Pesar-se todos os dias

Muitas pessoas quando começam a fazer dieta têm o costume de pesar-se todos os dias com a ilusão de ver o resultado dos seus progressos. Também há quem o faça para manter-se focado no seu propósito de não engordar e, caso necessário, tomar medidas. A balança pode ser uma grande aliada para emagrecer, mas se for bem usada.

Pesar-se todos os dias pode ser um processo que leva à frustração e acabe deitando por por terra todo o entusiasmo associado ao começo de uma dieta, isto porque o aumento de peso que reflete a balança nem sempre é porque engordou.

Certas situações alheias à dieta fazem com que os ponteiros da balança marquem um aumento de peso, que não correspondem a gordura corporal. Portanto, um aumento de peso nem sempre é sinónimo de que engordou.

Convém pesar-se todos os dias?

Como saber o seu peso verdadeiro?

Há situações na vida que podem acusar aumento de peso repentino como: preocupações, não dormir o suficiente, alterações hormonais (ovulação, menstruação), prisão do ventre, até mesmo uma constipação, que podem alterar o funcionamento habitual do corpo. Tudo isto pode provocar uma retenção de líquidos transitória e que vão acusar na balança o tal aumento de peso que não tem nada que ver com os excessos calóricos que possa ter cometido durante a semana.

Embora pesar-se diariamente não seja o mais recomendado, mas para quem o faz, deve anotar todos os dias da semana o peso, e ao final, escolher como válido o menor peso daquela semana e depois comparar com o mais baixo da seguinte semana. A diferença entre os dois é o seu peso verdadeiro. Importante: o seu peso real, quando está a fazer uma dieta é o mais baixo da semana, isto no caso de pesar-se todos os dias.

Variações de peso durante o dia

As pesagens diárias são muitas vezes motivo de desespero e confusão, neste caso o ideal é pesar-se uma vez por semana. A melhor altura do dia para pesar-se é logo de manhã ao levantar-se antes de tomar o pequeno almoço e depois de urinar.

A partir do momento que começa com os seus afazeres diários: como vestir-se, tomar o pequeno almoço, ir ao trabalho… o peso vai sofrendo variações ao longo do dia. Estas alterações de peso pode fazer com que ao final do dia haja um aumento de 2 ou 3 quilos. Nestos casos, os quilos que marca a balança não é porque tivesse engordado. Quilos a mais não significa gordura a mais.

Pesar-se uma vez por semana é o mais recomendado e deve ser feito sempre no mesmo dia à mesma hora e com a mesma roupa, mas evite fazê-lo no dia depois de ter cometido alguns excessos. Por exemplo, se o domingo é o dia que costuma cometer excessos alimentícios, então não é aconselhável pesar-se na segunda-feira. Dê-lhe tempo ao corpo para recuperar-se dos excessos, porque senão pode refletir na balança um aumento de peso que não é o seu peso verdadeiro.

No caso de transgredir a dieta

Se transgredir a dieta por um dia, pelo facto de ter ingerido pratos mais calóricos como fritos, enchidos, gelados, sobremesas doces, ou salgados, convém saber que estas refeições costumam ter um alto teor de sódio. Este mineral, que faz parte do sal, ao entrar no organismo, o corpo para defender-se, acrescenta água às células para dissolvê-lo, de modo que não afete tanto o equilíbrio interno corporal. É assim que a água retida pelo corpo se transforma na causa responsável desse aumento de peso e não as calorias ingeridas a mais nesse dia.

Para aumentar um quilo de gordura corporal é necessário acumular oito mil calorias a mais das que necessita o corpo. Ingerir 8 mil calorias num dia é impossível, mas ao fim de uma semana, cometendo excessos todos os dias, sim que é possível. Isso representa, ao cabo de uma semana, um quilo a mais.

Portanto se um dia cometer algum excesso não tem importância, desde que não se repita com muita frequência, um dia não são dias. O grande segredo para não voltar a engordar, não é deixar de cometer uma transgressão, senão voltar a retomar a dieta com ilusão e sem sentir-se culpada.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Faça um comentário