A Dieta do Factor Enzima

A Dieta do Factor EnzimaA dieta do factor enzima foi criada pelo médico japonês Hiromi Shinya, sendo dada a conhecer no seu livro “The enzyme factor – how to live long and never be sick”, um bestseller que já vendeu mais de 2 milhões de exemplares em todo o mundo, mas que tem gerado muita polémica, apesar de seguir os princípios de uma dieta saudável. Agora também editado em português com o nome de A Enzima Prodigiosa.

Ao contrário da maioria das dietas centradas unicamente na perda de peso, esta dieta não esta focada no emagrecimento como único e principal objectivo, mas na saúde geral e prevenção das doenças, tais como: cancro, diabetes, obesidade e outras. A perda de peso seria uma consequência da melhora do estado de saúde graças à alteração dos hábitos alimentares e à mudança do estilo de vida (exercício, dormir bem, evitar pensamentos negativos …).

O Dr. Shinya, é um médico muito famoso, pois trata da saúde da família real japonesa e outras personalidades do governo japonês, como também celebridades e presidentes dos Estados Unidos. O seu livro (A Enzina Prodigiosa – como viver mais e nunca ficar doente), oferece ao leitor uma dieta para preservar a saúde e uma vida longeva.

A importância das Enzimas e a enzima prodigiosa

O nosso corpo funciona por meio de mais de 5.000 enzimas, que são proteínas especiais produzidas pelo corpo e cumprem a função de catalisadores e reguladores. Ou seja, intervêm como reguladores nas reações químicas do organismo para o funcionamento normal do corpo.

O autor da dieta do factor enzima afirma que estas enzimas dependem de uma enzima que ele designa por enzima mãe ou enzima prodigiosa, muito necessária para a reparação celular e cuja quantidade é muito limitada e, que ao esgotar-se a enzima mãe, as nossas células não podem reparar-se e surge a doença. Por isso a sua dieta tem como objetivo proteger e promover o desenvolvimento dessa enzima, daí o nome de dieta do factor enzima.

Dieta do factor Enzima – como funciona

A dieta deste médico é bem diferente das dietas comuns, isto porque, contém uma variedade de alimentos que não são normalmente recomendados nas outras dietas.

  • Manter uma proporção adequada entre os alimentos de origem vegetal e alimentos de origem animal: os alimentos de origem vegetal devem representar entre 85% e 90% das calorias, e os alimentos de origem animal apenas devem representar 10 a 15%
  • A proporção de alimentos vegetais é dividido da seguinte forma: 50 % de grãos integrais (arroz integral, pão integral, massa integral) e leguminosas (lentilhas, grão de bico, feijão ), 30% de vegetais verdes, amarelos e tubérculos e raízes (legumes, batatas, beterraba, algas, etc . ) e apenas 5% a 10 % de frutas, semente e nozes.
  • Por outro lado, os alimentos de origem animal devem ser preferencialmente compostos de peixe (melhor escolher pequeno, grandes têm mercúrio), e quantidades muito pequenas de carne, ovos e aves
  • Alimentos que se deve eliminar da dieta ou restringir muito: produtos lácteos (leite, queijo, iogurte), doces, açúcar, chocolate, álcool, óleos e gorduras (a margarina é especificamente mencionada como a pior das gorduras). Café, chá será limitado a 2-3 chávenas por dia, devido ao seu efeito negativo sobre o estómago
  • Avisa que para cumprir bem a dieta do factor enzima, que a alimentação seja o mais natural e fresca possível. Porque assim preservariam todas as enzimas, que de outra maneira desapareceriam quando o alimento é cozinhado.

As principais regras da dieta do factor enzima

  • Comer alimentos ricos em enzimas. O problema é que as enzimas desaparecem quando o alimento é aquecido entre 48 e 115 ° C . Por isso o dr. Shinya diz literalmente que quanto mais fresco sejam os legumes, frutas, carnes e peixes, mais enzimas contêm.
  • Comer peixe rico em ácidos gordos essenciais. O peixe azul em geral (sardinha, cavala, espadarte, salmão, etc .) é rico em ácidos gordos ómega 3.
  •  Não comer margarina, devido ao seu alto teor de gorduras trans. A margarina é definida no livro como “a pior gordura” que existe para o nosso corpo.
  • Limitar o consumo de proteína animal. Certifique-se que apenas o 15% das calorias que come todos os dias, venha da carne, peixe, ovos ou produtos lácteos. As restantes 85 % das calorias devem vir de legumes e grãos integrais (não refinados)
  • Não comer entre as refeições, a não ser que coma fruta (porque é bem digerida). Tome uma peça de fruta ou um sumo fresco, cerca de 30 a 60 minutos antes das refeições principais, isto tornaria as refeições menos pesadas.
  • Mastigar muito bem os alimentos(entre 30 e 70 vezes), para dar tempo a que a saliva comece o processo digestivo e, de modo a que os alimentos se absorvam melhor no intestino. Desta forma, vai comer menos.
  • Comer alimentos fritos apenas ocasionalmente. Como máximo uma vez por mês, devido às gorduras trans que se geram quando o óleo é aquecido.

Outras recomendações importantes:

  • Beba muita água (cerca de 6-10 copos por dia), livre de cloro, preferentemente água mineral em vez da água da torneira.
  • Jantar cedo, entre 3 e 5 horas antes de deitar.
  • Dormir de seis a oito horas seguidas cada noite, procurando deitar-se sempre à mesma hora.
  • Praticar exercício físico com moderação (natação, yoga, ciclismo ou exercícios aeróbicos) e, não até ficar cansado, pois isso faria aumentar os radicais livres, que causam envelhecimento.

Para além da alimentação, o estado emocional também importa. No seu livro, o Dr. Shinya afirma que não serve de muito, ter uma boa alimentação sem ter uma vida plena e feliz, dado que as situações de stress, ódio ou raiva são tão prejudiciais ao organismo como as piores drogas. Mais do que uma dieta, a dieta do factor enzima promove um estilo de vida saudável.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

One Response to “A Dieta do Factor Enzima”

  1. Muito bom resumo. Parabéns. Obrigado
    O livro está finalmente traduzido e á venda em Portugal, desde Janeiro de 2014.

Faça um comentário