O poder adoçante da stevia

Para quem quer emagrecer ou cuidar da sua saúde, a stevia (ou estévia) apresenta-se como a alternativa mais saudável que existe para usar em vez do açúcar ou dos adoçantes artificiais (sacarina, ciclamato, aspartame etc.), que ainda suscitam muitas dúvidas.

As folhas da stevia são 30 vezes mais doce do que o açúcar e o extrato 200 vezes mais. E o melhor de tudo, é que não tem calorias e não faz subir os níveis de açúcar e a insulina no sangue, que normalmente levam ao ganho de peso. Por tudo isto a stevia pode ser o substituto saudável do açúcar, mas o que realmente está por trás disso – contamos-lhe tudo aqui!

O poder adoçante da stevia

Origem da stevia

Desde tempos remotos os povos indígenas do Paraguai utilizavam as folhas da stevia para adoçar, ao mesmo tempo que beneficiavam das propriedades medicinais desta planta. Mais tarde nos anos 70, países como o Brasil, Japão, China e outros reconheceram o poder adoçante da stevia, passando a ser adicionada a gelados, doces, refrigerantes, molhos e outros alimentos industriais. O Japão é o país que, a nível industrial, mais utiliza a stevia para adoçar em vez do açúcar ou dos edulcorantes artificiais, até mesmo a industria farmacêutica utiliza esta planta.

A stevia tem vindo a despertar o interesse cientifico, e muitos estudos surgiram confirmando que esta planta é um poderoso adoçante natural com total segurança para o consumo humano. Além do seu poder adoçante, tem propriedades medicinais como: anti-inflamatórias, bactericidas e antioxidantes. Demonstrou ser um antioxidante mais potente que o chá verde.

O sabor doce das folhas da stevia deve-se a umas substâncias chamadas steviosídeo e rebaudiosídeo, sendo cerca de 20 vezes mais doce do que o açúcar de mesa. Quando estas duas substâncias são extraídas das folhas, a sua capacidade de adoçar é ainda maior, sendo cerca de 300 vezes mais doce do que o açúcar.

Stevia – doce que não engorda

Uma das principais preocupações de quer quer emagrecer é comer alimentos doces, mas que não engordem. Neste caso, a stevia é uma grande aliada das dietas de emagrecimento e dos diabéticos, uma vez que não tem qualquer influência nos níveis de açúcar do sangue, antes pelo contrário ajuda a regular a glicémia e melhora a tolerância à glicose.

Existem muitos edulcorantes e substitutos do açúcar, mas nenhum é tão natural e, ao mesmo tempo, benéfico para a nossa saúde como a Stevia rebaudiana. Então, para quem quer continuar a disfrutar do sabor doce, sem medo a engordar, pode tomar stevia pois não contém calorias nem açúcar. O sabor doce da stevia é aproximadamente 300 vezes mais doce do que o açúcar comum.

No entanto convém lembrar, que também existe efeitos indesejados. Os adoçantes, quer sejam químicos ou naturais, podem fazer com que a pessoa acabe por comer alimentos doces mais do desejado, confiante de que não engordam. Além disso, os pesquisadores sugerem que os adoçantes podem enviar sinais ao cérebro para aumentar a ingestão de alimentos. Por isso, quem come alimentos adoçados com stevia, deve ter cuidado no seu consumo abusivo, porque pode aumentar o peso corporal.

Como usar a stevia

Como é um produto que não é metabolizado pelo organismo, é portanto, um produto ideal para as pessoas com excesso de peso, obesidade, hipertensão. Também é adequado para os diabéticos, tanto para a diabetes tipo 1 como para a diabetes tipo 2, dado que não afeta os níveis de açúcar no sangue nem a insulina. No entanto, devido ao poder adoçante muito forte, apenas uma quantidade significativamente menor de stevia pode ser usada para obter o mesmo efeito adoçante que o açúcar.

A stevia encontra-se à venda em várias formas: na forma de pó branco, comprimidos e líquido, ideais para adoçar as bebidas como o café, o chá, sumos e sobremesas como pudins, iogurtes e doces em geral, no entanto para bolos e biscoitos, pode não ser adequado.

Ao ser um produto doce, para ter uma ideia, uma colher de chá de stevia equivale, em doçura, a uma chávena de chá de açúcar branco. Na sua forma líquida dois gotinhas é suficiente para adoçar o chá ou o café. Com as folhas secas, onde se encontram muitas das sua propriedade medicinais, pode-se preparar infusões ou tisanas, ou pode-se misturar com outros chás para adoçar.

Benefícios da stevia

  • Não tem calorias
  • Regula os níveis de glicose no sangue
  • Diminui a ansiedade pela comida, moderando o apetite, o que se torna uma grande ajuda para as pessoas com excesso de peso.
  • Não estimula a produção de insulina, o que faz com que o corpo acumule menos gordura
  • Faz diminuir a tensão arterial
  • Favorece a digestão
  • Não provoca cáries dentárias e evita a formação da placa bacteriana
  • Recomendada para quem sofre de candidíase
  • Parece reduzir o desejo pelo álcool e o tabaco
  • Combate a fadiga e promove a sensação de bem-estar
  • Pode tratar problemas de pele, como eczemas e acne
  • Combate problemas de cabelo, como caspa, queda de cabelo
  • Reduz a inflamação, processo que antecede a muitas doenças
  • É apta para cozinhar, suporta bem o calor

A stevia, esteve durante muitos anos sem ser reconhecida em muitos países europeus, apesar de todos os estudos demonstrarem que não tinha efeitos tóxicos e era totalmente segura para o consumo humano. Mas os interesses económicos sobrepunham-se, por receio de que a stevia acabasse com o grande mercado lucrativo do açúcar e dos adoçantes artificiais. Recentemente, em Novembro de 2011 a União Europeia aprovou finalmente a stevia como adoçante natural. Por isso agora, a industria alimentar utilize-a como aditivo alimentar numa grande gama de alimentos e bebidas, sobretudo alimentos dietéticos destinados ao controle do peso e para pessoas com diabetes.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Faça um comentário